San Sebastián rendido ao cinema clássico

0
314
Joxean Fernández, director do Arquivo Basco de Cinema, e José Luis Rebordinos, diretor do Festival de San Sebaastian

Entre abril e setembro, através do programa Klasikoak, o Festival de San Sebastián e o Arquivo de Cinema Basco oferecerão mais de 50 filmes e 120 exibições de clássicos antigos e modernos. Não apenas filmes famosos, mas também (re)descobertas.

A etiqueta Klasikoak agrupa o ciclo de doze filmes restaurados que, de abril a junho, serão programados em várias cidades bascas, como Vitoria-Gasteiz, Bilbao, San Sebastián e Pamplona, bem como dois ciclos que se realizarão em setembro no âmbito do Festival de San Sebastián.

Esta ano, retrospectiva será dedicada ao policial, intitulada Itália Violenta, com uma mostra de filmes policiais italianos. Portanto, este é um festival de cinema clássico que se estende no tempo e no espaço. Klasikoak é herdeiro da tradição histórica estabelecida pelo Festival de San Sebastián de redescoberta de obras de cineastas, épocas, temas ou linguagens cinematográficas, que pôs em prática mais ou menos desde o início, com a retrospectiva dedicada a René Clair em 1959, e o compromisso decisivo do Arquivo de Cinema Basco tanto na restauração como na divulgação de filmes.

Além das exibições, será publicado um livro ligado à Itália Violenta. Italian Crime Films, escrito por Felipe Cabrerizo, que fará a curadoria do ciclo em conjunto com Quim Casas, e em setembro será aberto um espaço para debate e discussão sobre a restauração, preservação e divulgação do nosso patrimônio cinematográfico.

A 72ª edição do Festival de San Sebastian, realiza-se entre 20 e 28 de setembro.