Terça-feira, Junho 25, 2024
InícioMDocMDOC celebra 10 anos (a Revolução!) e recebe Catarina Mourão

MDOC celebra 10 anos (a Revolução!) e recebe Catarina Mourão

Pode dizer-se que 10 anos é muito tempo, muito tempo a resistir e divulgar o cinema
documental e etnográfico com o MDOC – Festival Internacional de Cinema Documental
de Melgaço. Entre o dia 29 de julho e 4 de agosto, o cinema etnográfico e social volta a
ocupar o seu palco em Melgaço, na apresentação de mais uma semana de cinema e
encontros.
Além dos filmes a concurso (cujas inscrições estão abertas até 19 de maio), regressa o
Fora de Campo – Curso de Verão, um “encontro de pesquisa, debate e
desenvolvimento de práticas criativas de várias proveniências”.
Importante referir ainda que, no ano da comemoração dos 50 anos da revolução dos
cravos, a organização do festival informa, em comunicado oficial, que “volta a olhar o
mundo através das temáticas da identidade, memória e fronteira, com especial enfoque
nas comemorações dos 50 anos do 25 de abril”.

Nesse sentido, destaca-se o “Cinema e Revolução”, uma seção com especial atenção
nas cinematografias que abordaram o cinema e a revolução em países como Espanha,
Brasil, Chile e nos países africanos de expressão de língua portuguesa.
Informa-se ainda que as inscrições estão abertas e podem ser feitas até 15 de julho.
Estão igualmente abertas as inscrições para as residências cinematográficas e de
fotografia, e a oficina de Cinema – Documentário “A Casa e o Mundo”, com
orientação da realizadora portuguesa, Catarina Mourão, já premiada no MDOC.

“Numa atmosfera de convívio e partilha entre realizadores, público e
participantes, o MDOC continua a apostar na apresentação de documentários com expressão cinematográfica que interrogam o mundo em que vivemos e nos desafiam a debater questões universais com foco nos direitos humanos”, revela Carlos Eduardo Viana, coordenador do MDOC.
Por fim, acrescentar que o 10.º aniversário do MDOC coincide ainda com os 30 anos da
associação que o promove (juntamente com a Câmara Municipal de Melgaço) – a AO
Norte.
Em comunicado, a organização do festival faz saber que passaram já por Melgaço,
desde 2014, 75 cineastas portuguese, além de 58 vindos do Brasil, Irão, Finlândia,
Sérvia, França, Espanha, Iraque, Índia, Alemanha, entre outras nacionalidades, no total
de 33 mil participantes.

RELATED ARTICLES

Mais populares