Terça-feira, Maio 21, 2024
InícioFestivaisCannesMiguel Gomes concorre à Palma de Ouro com ‘Grand Tour’

Miguel Gomes concorre à Palma de Ouro com ‘Grand Tour’

Dezoito anos depois de Pedro Costa, eis que Miguel Gomes volta a inscrever o nome de um realizador português na lista dos candidatos à Palma de Ouro do Festival de Cannes, na 77ª edição, que se realiza entre os dias 14 e 25 de maio, e divulgada pelo diretor artístico Thierry Frémaux, e pela presidente do certame, Iris Knobloch. Esta será, por certo, a lista de filmes mais badalados durante o próximo mês, do qual sairá a nova Palma de Ouro, escolhida pelo júri presidido por Greta Gerwick (Barbie)

Motel destino, de Karim Ainouz, concorre à Palma de Ouro.

O peso dos nomes vale o que vale, mas a verdade é que esta edição promete ser tão robusta como a do ano passado (e que foi uma das melhores das últimas duas décadas). Onde Miguel Gomes irá ombrear com nomes gigantes, como os americanos Francis Ford Coppola (Megalopolis) e Paul Schrader (Oh, Canada), mas também do experiente canadiano David Cronenberg (The Shrouds), o chinês Jia Zhang-ke Caught By the Tides) ou o italiano Paolo Sorrentino (Parthenope). Sem esquecer o brasileiro Karim Ainouz (com a comédia sexual Motel Destino), finalmente, a subir à competição, o regresso de Yorgos Lanthimos (Kinds of Kindness) e de Jacques Audiard (Emilia Perez), já vencedor da Palma de Ouro (Dheepan, em 2015). 

Foi ainda recordado Quentin Dupieux, autor de Le Deuxième Act, o filme escolhido abertura do festival, no dia 14, bem como Xavier Dolan, presidente do júri da secção Un Certain Regard, um papel que lhe ‘assenta como uma luva’, como sublinhou Iris. Ou a figura mitológica de George Lucas, convidado de honra do festival, homenageado com uma Palma de Ouro. Além dos igualmente já anunciados, fora de competição, Furiosa, de George Miller, e o western de Kevin Costner, Horizon, an American Saga.

Grand Tour passa a ser então um dos candidatos à Palma Ouro. Um feito que vale a pena celebrar, pois promete, algo notável, aliás na linha dos trabalhos anteriores, como As Mil e Uma Noites (2013 e 2014) e Diários de Otsoga (2021), ambos exibidos na secção alternativa do Festival de Cannes, a Quinzena dos Realizadores. E até de Tabú, premiado em Berlim, em 2012, um filme com uma ligação próxima com Grand Tour, não só pela fotografia a preto e branco, mas também pelo percurso colonial no continente asiático de um casal desencontrado, interpretado por Gonçalo Waddington e Crista Alfaiate, no início do século XX. 

Bird, a emergência do cinema de de Andrea Arnold.

Numa seleção oficial representada apenas por quatro cineastas femininas, destaca-se a experiência da britânica Andrea Arnold, demonstrando a urgência social do seu cinema, de câmara ao ombro, em Bird, além da francesa Coralie Fargeat, com o body horror The Substance, a indiana Payal Kapadia, com As We Imagine Last Night e a francesa Agathe Riedinger, com Wind Diamond. Acrescenta-se ainda, em outras secções, The Balconettes, uma comédia feminista situada em Marselha, assinada por Noémie Merlant, além de La Belle Gaza, de Yolande Zauberman, sobre palestinos transsexuais que vão de Gaza para Telaviv para viver as suas identidades.

Há ainda outros nomes (da Seleção Oficial) que devem de ser referidos, bem como os seus respetivos trabalhos. É o caso de Ali Abassi (The Apprentice), sobre os anos de ‘aprendizagem’ de Donald Trump, Sean Baker (Anora), Christopher Honoré (Marcello Mio), um filme justamente dedicado à memória de Mastroianni, por Christopher Honoré. E ainda Gilles Lelouche, com uma primeira obra, L’Amour Ouf, do sueco Magnun von Horn (The Girl With The Needle) e, por fim, o russo, Kirill Serebrennikov, de quem se espera muito do seu Limonov – The Ballad.

A 25 de maio saber-se-á quem será o vencedor da Palma de Ouro,

FILME DE ABERTURA

LE DEUXIEME ACTE (THE SECOND ACT), Quentin Dupieux (for a de competição)

COMPETIÇÃO

THE APPRENTICE, Ali Abbasi

MOTEL DESTINO, Karim Aïnouz

BIRD, Andrea Arnold

EMILIA PEREZ, Jacques Audiard

ANORA, Sean Baker

MEGALOPOLIS, Francis Ford Coppola

THE SHROUDS, David Cronenberg

THE SUBSTANCE, Coralie Fargeat

GRAND TOUR, Miguel Gomes

MARCELLO MIO, Christophe Honoré

FENG LIU YI DAI (CAUGHT BY THE TIDES), Jia Zhang-Ke

ALL WE IMAGINE AS LIGHT, Payal Kapadia

KINDS OF KINDNESS, Yórgos Lánthimos

L’AMOUR OUF, Gilles Lellouche

WILD DIAMOND, Agathe Riedinger

1st film

OH CANADA, Paul Schrader

LIMONOV – THE BALLAD, Kirill Serebrennikov 

PARTHENOPE, Paolo Sorrentino

PIGEN MED NÅLEN (THE GIRL WITH THE NEEDLE), Magnus von Horn

UN CERTAIN REGARD

NORAH, Tawfik Alzaidi

THE SHAMELESS, Konstantin Bojanov

LE ROYAUME, Julien Colonna

(1º filme)

VINGT DIEUX !, Louise Courvoisier

(1º filme)

WHO LET THE DOG BITE? (LE PROCÈS DU CHIEN), Laetitia Dosch

(1º filme)

GOU ZHEN (BLACK DOG), Guan Hu

THE VILLAGE NEXT TO PARADISE, Mo Harawe

(1º filme)

SEPTEMBER SAYS, Ariane Labed

(1º filme)

L’HISTOIRE DE SOULEYMANE, Boris Lojkine

THE DAMNED, Roberto Minervini

ON BECOMING A GUINEA FOWL, Rungano Nyoni 

BOKU NO OHISAMA (MY SUNSHINE), Hiroshi Okuyama

SANTOSH, Sandhya Suri

VIET AND NAM, Truong Minh Quý

ARMAND, Halfdan Ullmann Tøndel 

(1º filme)

FORA DE COMPETIÇÃO

SHE’S GOT NO NAME, Chan Peter Ho-Sun 

HORIZON, Kevin Costner

RUMOURS, Evan Johnson, Galen Johnson & Guy Maddin 

FURIOSA: A MAD MAX SAGA, George Miller

SESSÕES DA MEIA NOITE

TWILIGHT OF THE WARRIOR WALLED IN, Soi Cheang

THE SURFER, Lorcan Finnegan

THE BALCONETTES, Noémie Merlant

I, THE EXECUTIONER, Ryoo Seung Wan

CANNES PREMIERE

EVERYBODY LOVES TOUDA, Nabil Ayouch

C’EST PAS MOI, Leos Carax

EN FANFARE (THE MATCHING BANG), Emmanuel Courcol

MISÉRICORDE, Alain Guiraudie

LE ROMAN DE JIM, Arnaud Larrieu & Jean-Marie Larrieu

RENDEZ-VOUS AVEC POL POT, Rithy Panh

SPECIAL SCREENINGS

LE FIL, Daniel Auteuil

ERNEST COLE, LOST AND FOUND, Raoul Peck

THE INVASION, Sergei Loznitsa

APPRENDRE, Claire Simon

LA BELLE DE GAZA, Yolande Zauberman

RELATED ARTICLES

Mais populares