Terry Gilliam em Lyon: “O meu segredo é nunca ter envelhecido”

1
88

Em Lyon, durante o Festival Lumière, uma sala a abarrotar esperava o ex-Monty Python, que aos 82 anos, celebra o seu estilo mais irreverente, quase em estilo punk, provocador, lançando os seus ‘broots’, assoprando com a língua entredentes, como que a desafiar todo o ‘status quo’ da indústria de cinema. Terry Gilliam veio a Lyon para apresentar a cópia restaurada de 12 Macacos, talvez o maior sucesso da sua carreira.

12 Macacos foi apresentado no festival com uma cópia restaurada, antes da sua estreia mundial. Sobre o apelo que poderá ter hoje em dia, Terry Gilliam referiu que “foi um filme que teve um impacto enorme em várias gerações. E hoje? Vejam bem, nós passamos por uma pandemia, muito semelhante àquela que vemos no filme. Só que a diferenças é que, desta vez, não matámos cinco biliões de pessoas!”

12 Macacos (1995)

Encardo como uma inspiração colhida com La Jetée, de Chris Marker, Gilliam considerou o clássico de 1962 “a semente” e o 12 Macacos como “a árvore”. “Aliás, devo dizer que nunca vi La Jetée antes de fazer o filme, mas os meus produtores falaram com o Chris Marker e perguntaram-lhe se poderiam usar ideias do filme. É um filme incrível, feito de fotografias, excepto em um momento mágico”, referiu.

Mas antes, deu para recordar a recente odisseia de O Homem que Matou Dom Quixote, e que lançou a polémica que sabemos, com o produtor Paulo Branco (e quem Gilliam mandou um ‘piropo’). Mais a sério referiu: “a coisa mais extraordinária sobre o Quixote é que, antes de mais, trata-se de um livro extraordinário, mas que aborda um tema muito interessante – o falhanço”. Ne verdade, a personagem que encara o mundo como um lugar sublime, apesar de ser constantemente derrubada. “No entanto, levanta-se sempre e continua”, refere. “Não é que os sonhos dele sejam falsos, são é menos fortes que os poderes da realidade”. Não sem referir com ar triunfante: “só que eu consegui superar o Quixote, pois acabei o meu filme!”

Foto: Léa Rener

E a receita para a sua longevidade com tanta energia e boa disposição? Gilliam é peremptório: “O meu segredo é que eu nunca envelheci. Não me quero tornar num velho fechado em mim mesmo. É o que sou na realidade, embora possa fingir em frente de vocês que não sou… (risos)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui